End.: Av. 9 de Julho, 3228/ 902
(entrada: Alameda Lorena, 800)
Jardim Paulista - São Paulo/SP

(11) 3052.1464
(11) 3892.8697

 

 

(11) 94497.6697

Segunda à Quinta das 8h às 19h
Sexta das 8h às 17h

Responsável Técnica: Dra. Aline Blank Golovaty CRM 111156

VACINAÇÃO

vacinação

calendário

gripe

empresas, escolas e berçários

A Influenza, também conhecida como Gripe, é uma infecção do sistema respiratório cujas principais complicações são as pneumonias, responsáveis por um grande número de internações hospitalares no país.

Existem três tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa, apenas, infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. Já os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. 

 

Os sintomas incluem febre, calafrios, dores musculares, tosse, congestão, coriza, dores de cabeça e fadiga.

A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Os sintomas respiratórios, como tosse, tornam-se mais evidentes com a progressão da doença e mantêm-se em geral de três a cinco dias após o desaparecimento da febre. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, necessitando de internação hospitalar. Por causa dos sintomas em comum, a Gripe pode ser confundida com outras viroses respiratórias causadoras de resfriados.

O serviço de saúde deve ser procurado imediatamente, caso apresente algum desses sintomas: dificuldade para respirar, lábios com coloração azulada ou roxeada, dor ou pressão abdominal ou no peito, tontura, vômito persistente e convulsão.

O vírus da gripe é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou do espirro. Outra forma de transmissão é pelo contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas ao tocar superfícies contaminadas e depois levar a mão ao rosto.

A Vacina

A vacina previne contra o vírus Influenza (que causa a gripe). Trata-se de vacina inativada, portanto, não tem como causar a doença. Sua formulação contém proteínas de diferentes cepas do vírus Influenza definidas ano a ano conforme orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que realiza a vigilância nos hemisférios Norte e Sul. 

 

Existe a vacina trivalente, com duas cepas de vírus A e uma cepa de vírus B, e a vacina quadrivalente, com duas cepas de vírus A e duas cepas de vírus B.

A vacina é indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença. É contraindicada para pessoas com alergia grave (anafilaxia), a ovo de galinha, a algum componente da vacina ou a dose anterior.

Esquemas de doses:

• Para crianças de 6 meses a 9 anos de idade: duas doses na primeira vez em que forem vacinadas (primovacinação), com intervalo de um mês e revacinação anual.

• Para crianças maiores de 9 anos, adolescentes, adultos e idosos: dose única anual.

• Para menores de 3 anos a dose é de 0,25 mL e para os maiores é de 0,5 mL.

Cuidados antes, durante e após a vacinação:

• Em caso de febre, deve-se adiar a vacinação até que ocorra a melhora.

• Pessoas com história de alergia grave ao ovo de galinha, com sinais de anafilaxia, devem receber vacina em ambiente com condições de atendimento de reações anafiláticas e permanecer em observação por pelo menos 30 minutos.

• No caso de história de síndrome de Guillain-Barré (SGB) até seis semanas após a dose anterior da vacina, recomenda-se avaliação médica criteriosa sobre o risco-benefício antes de administrar nova dose.

• Excetuando os casos aqui citados, não são necessários cuidados especiais antes da vacinação.

• Compressas frias aliviam a reação no local da aplicação. Em casos mais intensos pode-se usar medicação para dor, sob recomendação médica.

• Qualquer sintoma grave e/ou inesperado após a vacinação deve ser notificado ao serviço que a realizou.

• Sintomas de eventos adversos persistentes, que se prolongam por mais que 72 horas (dependendo do sintoma), devem ser investigados para verificação de outras causas.

 

Efeitos e eventos adversos:

• Manifestações locais como dor, vermelhidão e endurecimento ocorrem em 15% a 20% dos vacinados. Essas reações costumam ser leves e desaparecem em até 48 horas.

• Manifestações sistêmicas também são benignas e breves. Febre, mal-estar e dor muscular acometem 1% a 2% dos vacinados. Têm início de seis a 12 horas após a vacinação e persistem por um a dois dias, sendo mais comuns na primeira vez em que se toma a vacina. Reações anafiláticas são raríssimas.

Disponível em nossa clínica

Em nossa clínica está disponível a vacina quadrivalente para pessoas a partir de 6 meses. Todo o procedimento de vacinação da Clínica Golovaty é realizado com absoluto rigor, desde a escolha de fornecedores de renome internacional, passando pelo devido armazenamento em câmaras frias certificadas até a aplicação feita por profissionais qualificados.

Prevenção

Além da vacinação, para reduzir o risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como o vírus da gripe, orienta-se que sejam adotadas medidas gerais de prevenção, chamadas de “etiqueta respiratória”. São elas:

• Lavar e higienizar as mãos frequentemente, principalmente antes de consumir algum alimento;

• Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

• Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

• Manter os ambientes bem ventilados;

• Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de gripe;